Heitor Lourenço

"É dito que o que nos separa dos animais é a inteligência. Parece-me estranho é que essa “inteligência” seja responsável por tanto sofrimento que o homem inflige constantemente a seres que, tal como ele, têm um sistema nervoso central capaz de perceber a dor.

Todos os dias a violência, os maus tratos, a destruição de ecossistemas, o consumo excessivo da carne, de produtos derivados – que muitas vezes são unicamente utilizados como acessórios de beleza ou espectáculos de violência gratuita – vão pondo cada vez mais em causa a sobrevivência não só dos animais como a nossa, e em ultima análise a do próprio planeta.

Se usássemos a tal inteligência de uma forma correcta compreenderíamos que o mal que causamos está a levar-nos para um mundo cada vez mais dificil. Compreenderíamos que vivemos em estreita interdependência com todos os nossos amigos animais. Compreenderiamos que a nossa relação para com eles tem a ver com aquilo que somos interiormente.

É por isto que fico muito feliz por estar a ser constituído um partido por pessoas que ousaram usar a nossa inteligência humana não para nos separar mas sim para nos aproximar dos animais, dando-lhes voz. Assim penso que nos aproximaremos de um mundo possível. Um mundo em que deixemos de ser animais predadores e destrutivos para encontrarmos o verdadeiro sentido da expressão Ser Humano."

Heitor Lourenço