Manuela Gonzaga

"O PAN é um partido é inteiro e o seu ideário constitui maior denominador comum. Ultrapassando a questão do modelo económico e forma de o aplicar, coloca-nos perante a «Arca de Noé» de um planeta em risco de soçobrar.

Já ninguém ignora que os direitos da natureza e dos animais estão directamente ligados à nossa própria sobrevivência. Assim, chamar a esta causa uma utopia é o maior elogio que se lhe pode conferir.

Todas as grandes causas e subsequentes conquistas do ser humano, começaram por sê-lo. Do domínio do fogo, às viagens no espaço. Recorde-se que a Terra era plana, imóvel no meio do céu, e todos os astros se moviam em seu redor. Recorde-se que não era possível atravessar o Mar Oceano cujas águas se precipitavam no inferno. Recorde-se que o avião era um sonho de loucos, desde a Antiguidade, quando voar custara a vida a um idiota chamado Ícaro. Recorde-se que os direitos das mulheres e das crianças eram uma anedota que os homens repetiam uns aos outros nos salões onde se decidia o futuro de todos. E que a escravatura não podia acabar: a economia não comportaria tão grave alteração à ordem estabelecida.

Voto PAN, porque subscrevo de coração a sua filosofia compassiva e lúcida. E tão urgente. Encararmos a Terra e suas criaturas aqui viventes, animais, vegetais, minerais, como nossos parceiros na viagem da vida, é já uma questão de sobrevivência. Amar assim é inevitável."

Manuela Gonzaga