By

Lisboa, 03 de Abril de 2017  – O Grupo Municipal do PAN em Lisboa tomou conhecimento que a Provedora dos Animais do Município, a Dra. Inês Real, cessou funções sem que lhe tenham sido dadas as condições que poderiam ter feito toda a diferença no cargo que desempenhou com empenho comprovado pelas várias conquistas em prol da proteção e bem-estar animal na cidade. O Deputado Municipal do PAN, Miguel Santos “lamenta que não tenham sido asseguradas, pelo executivo municipal, as condições básicas para que a Provedora pudesse prosseguir com o excelente projeto que tinha em mãos, com a dedicação altruísta de que deu provas durante dois anos.”

 

Apesar de não ser remunerada, esteve sempre disponível para resolver as centenas de situações de apelo e casos difíceis que lhe chegavam diariamente. A falta de recursos, sobretudo humanos, dificultou enormemente o seu trabalho, e no entanto, de acordo com a informação recolhida foram realizadas diferentes recomendações e reuniões, com as várias entidades que atuam na cidade, desde a PSP, à GNR, à DGAV, à Procuradoria-Geral da República e diferentes ordens profissionais, associações e voluntários, entre outras entidades, que sempre se manifestaram disponíveis para colaborar e dinamizar este projeto.

 

Destacamos ainda a importância que teve ao dinamizar a implementação da nova lei de criminalização dos maus tratos a animais no nosso município. É de lamentar que a cidade de Lisboa por falta de dignificação do cargo por parte da Câmara a Municipal, deixe de contar com esta Jurista para representar os interesses dos animais, o que traduz falta de apoio político à Provedora e falta de empenho político na causa da defesa e da proteção dos animais.

 

Num momento de perda para a causa da proteção dos Animais, o Grupo Municipal do PAN enaltece e agradece a enorme dedicação da Provedora, relembrando a inclusão dos animais das pessoas em situação de sem-abrigo nos Planos de contingência contra o frio, o apoio à implementação dos pombais contracetivos que estão em fase de implementação, entre tantas outras conquistas. Apesar da sua reconhecida capacidade de agregação de pessoas e entidades em torno desta causa, ainda não foi possível ver aprovado o regulamento municipal do animal que contribuiria para implementar as políticas públicas de bem-estar e proteção animal que o Município de Lisboa necessita e merece e que o PAN Lisboa ainda não desistiu de ver aprovado neste mandato.

 

A ex Provedora do Animal, Dra. Inês Real, teve um papel fundamental na cidade e na defesa de todos os animais. Deste modo, o Grupo Municipal do PAN manifesta o seu profundo descontentamento perante este cessar de funções e as causas que o motivaram, aguardando com expectativa uma decisão do executivo municipal que se manifeste na criação das condições necessárias para que o próximo Provedor dos Animais de Lisboa possa desempenhar funções com a dignidade que o cargo merece.

 

 

 

 

Leave a Reply